Aleluia!

sexta-feira, 21 de abril de 2017

 Não deve haver melhor expressão para descrever a sensação que me encheu o coração no sábado de Páscoa. Estive na organização de uma actividade Pascal e, celebrar assim este momento cristão, foi uma experiência fenomenal.
 As pessoas que me acompanharam garantiram que nós conseguíamos tornar os três dias inesquecíveis para todos os participantes, desde actividades interactivas a momentos mais pessoais e íntimos.
 Tivemos, ainda, espaço para voluntariado e, devo admitir, isso contribuiu imenso para um sentimento de plenitude gigante.
 Não me queria alongar muito sobre este assunto, porém, é importante partilhar por aqui um pouquinho da felicidade interior que me tem acompanhado nos últimos tempos. Apercebi-me, também, que é muito importante sentirmo-nos bem, tendo em conta que não devemos descurar o bem-estar do outro e o sorriso do próximo. Aliás, por vezes, ver as pessoas ao nosso redor sorrir, festejar, abraçar, cantarolar pode ser o detalhe positivo do nosso dia.
 Assim, venho apenas deixar-vos esta proposta: além de celebrarem a vossa paz interior, celebrem também o dançar interior e feliz das vossas pessoas e das pessoas que passam no vosso dia!

Amarelinha #4

segunda-feira, 17 de abril de 2017

 Na passada terça-feira, fomos festejar o aniversário da minha querida mãe a Guimarães, tínhamos o tempo todo para nós até às seis e aproveitámos para dar bom uso às nossas pernas e caminhar pelas bonitas ruas desta cidade.
 Como é óbvio, se ainda não tiveram oportunidade de visitar este cantinho cheio de história e encanto, não percam mais tempo e marquem já um dia na vossa agenda.
 Uma vez que vamos lá com alguma regularidade, decidimos visitar a Plataforma das Artes e Criatividade, a Casa da Memória e vaguear pelas ruas antigas.
 Na Plataforma das Artes, um museu gigante, muito simples e fantástico, podemos ver a exposição permanente e ainda algumas temporárias, por exemplo, uma fotográfica temporária: Desinterrância - O lugar do Morto é o lugar da Fotografia, que é bem intensa e reflecte profundamente sobre a morte e a vida, obra de Edgar Martins.
Os Pirómanos
 Também até 4 de Junho, está a decorrer uma exibição d'Os Pirómanos, por Rui Moreira, que envolve desenhos lindíssimos e cheios de detalhes que, creio eu, pretendem transmitir o decorrer do tempo humano e a dedicação meticulosa.
Cosmic, Sonic, Animistic
 Além destas, temos aquela a que chamam permanente, até ao final do ano e a minha favorita: Cosmic, Sonic, Animistic. Desta exposição, agrada-me, principalmente, a parte geométrica, conjuntos de peças colocados com algum rigor que criam variações e formas de uma aleatoriedade quase pensada. Esta é ainda constituída por muita arte Africana e pré-Colombiana, podemos mesmo ver máscaras que fazem ou fizeram parte de rituais religiosos destas regiões e de diferentes locais delas.
Almoço

 A seguir a esta visita, parámos numa das pastelarias mais antigas e conhecidas da cidade para comer qualquer coisa, com uma vista incrível serviram-me uma pescada grelhada que me soube mesmo bem!!! Continuámos a visita com uma caminhada que deve ter durado pelo menos hora e meia.
 Seguimos para a Casa da Memória, instalada numa fábrica antiga completamente renovada, deixando apenas as formas dos telhados e a estrutura principal. Nas duas grandes salas que a constituem temos oportunidade de conhecer com mais pormenor a história de Guimarães e perceber como o tempo se desenvolveu na cidade. Além disso, é foco de workshops e actividades constantes para todo o tipo de idades. Precisamente no dia em que a visitámos, tinha uma oficina de cerâmica a decorrer e uma sessão de cozinha para crianças. Fantástico!

 Não percam a oportunidade de visitar estes sítios se tiverem oportunidade. Gostei mesmo muito e espero voltar rapidamente ao Berço de Portugal para visitar outros espaços.
 Desde já peço verdadeiramente desculpa pela minha distância do blogue. Tenho andado absolutamente concentrada na componente social e quase não tenho tido tempo para as redes sociais. Porém, sinto que vai melhorar daqui em diante!

52 Semanas | 14: Os meus sites favoritos...

domingo, 9 de abril de 2017

Reflexo de um telemóvel!

  • Quora, descobri recentemente e já me tem sido imensamente útil. Um site onde o conhecimento é ilimitado. As pessoas colocam as suas dúvidas, sejam elas matemáticas, referentes a questões ambientais, questões de nutrição, práticas de desporto, etc. Todo o tipo de assunto é debatido neste simples site!;
  • Blogger como não podia deixar de ser: gosto tanto de me perder pela lista de leitura e navegar as vossas palavras. Esta plataforma permite-mo e está nas minhas favoritas por isso;
  • Instagram que deve ser das aplicações/sites mais genial de sempre, tão interactivo, completo e simples. Para mim, a qualidade do Instagram em específico está na simplicidade: não é difícil perceber a aplicação e ser original com ela;
  • Canva, e este foi a Lyne que me apresentou. Que plataforma magnífica e criativa. Se não sabem onde fazer edições interessantes para a apresentação dos vossos blogues ou se não fazem ideia onde fazer cartazes para a actividade que estão a planear, então, corram já para o Canva, porque não há sítio melhor;
  • Prozis - ainda ponderei se devia colocar ou não, mas tem sido a minha aliada em certas aquisições, principalmente a nível alimentar, e não podia deixar de partilhar!

Boas sensações!

 Perdemos muito tempo a atentar as coisas que nos fazem mal, nos deixam em baixo ou nos quebram a boa energia. É mais do que sabido, é puro cliché dizer isto, mas esta forma de encarar o dia é tão errada e negativa que pode mesmo ter imensas mazelas no futuro.
 Há que respirar as coisas boas, sorrir aos momentos felizes, abraçar o amor e a amizade. Aproveitar as pequeninas coisas.
Foto tirada pela minha mana!
 Hoje - sim, Domingo de Ramos -, tive um treino de três horas de patinagem, porque a minha treinadora não podia noutra hora, acabei de chegar a casa e decidi que tinha que vir partilhar convosco a beleza do caminho para casa, a frescura do primeiro respirar depois de descalçar os patins, a cara de cansaço e a cor do esforço! Foi um momento tão belo.
 Aprecio poucas vezes o acabar de um treino, ou porque tenho algo para fazer, ou porque me deixo consumir pelo correr da vida, porém, decidi nesta última meia hora que isso acabou. A partir deste momento, sempre que acabar um treino, vou tirar cinco minutos para apreciar todo o panorama à minha volta... e que lindo panorama!

 Deixo-vos, assim, esta sugestão: apreciem os pequenos segundos que se passam à vossa volta!
 Um abraço bem apertadinho. Agora vou correr e tomar banho! (Esta miúda não pára!)