Das memórias...

sábado, 25 de julho de 2015

 Não sei se alguma vez falei disto por aqui, neste meu cantinho... porém, estava agora a ouvir The Cranberries quando me recordei de alguns detalhes da minha infância que influenciaram completamente os meus gostos do momento.
 Em pequena, e ainda agora, tinha uma dificuldade gigante a adormecer, bem como a manter-me adormecida, por isso, lembro-me perfeitamente, a minha mãe arranjou duas soluções, enquanto o meu pai apenas arranjou uma, as três com consequências nos dias de hoje, positivas, está claro!
 Embora a minha mamã diga que não, esta tem imenso jeito para cantar, juntando isso ao facto de saber os álbuns dos The Cranberries todos de cor, era esta banda com que adormecia no ouvido cantada pela bela voz da minha progenitora. Agora sou uma viciada nas suas músicas e sei o reportório quase todo de cor. Além disso, a Alforreca adulta tinha, e talvez tenha ainda, uma imaginação enorme e na altura lia imenso Agatha Christie, por isso, quando não havia eficácia nas músicas, punha-se a inventar histórias semelhantes às desta escritora incrível com personagens fenomenais como Poirot ou Miss Marple. Assim, desde que me lembro que devoro os livros desta exemplar artista e já tenho uma colecção bem alargada! Vou ainda este fim de semana comprar mais dois, olé!...
 Por outro lado, o meu pai, como vocês sabem, influenciou imenso o meu gosto musical, e ainda bem, a minha escolha nos filmes, nas séries e nos desportos, contudo, houve algo no qual teve REALMENTE influência. E foi, claramente, na Matemática. Se eu estava com dificuldade a adormecer nada melhor que contar-me pequenas histórias sobre a matemática, além das mil e uma histórias onde as personagens eram números.
 É deveras engraçado como este pequeno detalhe das minhas noites teve tanta influência no meu futuro. O meu gosto pela disciplina em si era de tal forma enorme que quando íamos passear, e mesmo nos dias de hoje, via matemática, fórmulas matemáticas e números em tudo quanto era lugar. «E agora?» Perguntam vocês.
 Agora candidatei-me a Matemática! E sei, tenho a certeza, que vou ser mais feliz que uma criança que se delicia com um gelado. Afinal, a Matemática é o meu pequeno paraíso...

2 comentários:

  1. Diz-se que nada acontece por acaso e eu acredito nisso :)

    ResponderEliminar
  2. Já tinha saudades de te ler Alforreca!!
    E agora, digo eu fico a torcer para que daqui a um mês e pouco venha aqui ler que entraste em Matemática :D

    ResponderEliminar