Dos regressos.

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

 Hoje aconteceu algo que me deixou completamente nas nuvens. A querida Ana Rita mandou-me um comentário onde expressava as saudades que tinha de saber notícias aqui da Alforreca... como também já tinha saudades de escrever, decidi que estava na hora de postar qualquer coisita. E é caso para começa como o diário da personagem da Meryl Streep no Mamma Mia, Donna Sheridan:
 "What a night..." sendo que, neste caso, foram várias noites, vários dias, uma semana no total.
 A semana passada foi talvez das mais livres e felizes da minha vida. É verdade que passei 90% dos dias suja e com os horários todos trocados, porém até isso me fazia sentir nas nuvens... criei ligações com amigos ainda mais fortes, o que pensei não ser possível, visto que já tinha laços muito Unidos. Todavia, tive conversas intensas, noites longas, dias calmos, gargalhadas sinceras, uma ou outra lágrima quentinha, assisti a concertos que me fizeram dançar, saltar, fechar os olhos, abraçar desconhecidos, criar amizades, sorrir. E, mesmo que tenha havido momentos em que me deu vontade de estrangular o vizinho, a melhor forma de descrever esta semana é mesmo dizendo que para o ano espero repetir a experiência com as mesmas pessoas. Senti-me em casa. Sim, fizeram-me falta coisas básicas, como uma casa de banho sempre limpa ou água com pressão para lavar bem os dentes (vício saudável), contudo  passou-se uma semana e tinha lá ficado um mês, um ano, uma vida. Assim, com os que gosto bem perto de mim. Só não o faço porque senti mesmo muitas saudades da minha mummy e da minha mana.
 Qualquer dia escrevo sobre a experiência em si e dou alguns conselhos para sobreviver e ter das melhores semanas de sempre.
 P.S. - talvez esteja até Feliz demais!! 

1 comentário:

  1. Não tens nada que pedir desculpa :P Eu é que andava por aqui no blogger e lembrei-me que nunca mais te li ahah Fico contente por saber que está tudo mais que bem :D Que continue assim :)
    A minha doença já passou finalmente ;)

    ResponderEliminar