TAG: Liebster award - Descobrindo novos blogs

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

 Tinha planeado fazer uma pequena publicação a falar do quão maravilho e mágico foi o meu Natal e, entretanto, fui nomeada pela Simple Girl do blog Um Refúgio para a Vida para esta TAG que visa dar a conhecer um pouco mais de casa blogger!
 
Regras:
- Escrever 11 factos sobre vocês;
- Responder às perguntas de quem nomeou;
- Indicar entre 11 e 20 blogs com menos de 200 seguidores;
- Fazer 11 perguntas para quem indicarmos;
- Colocar o selo da TAG;
- Mencionar quem nomeou.

11 factos sobre mim:
  1. Adoro correr, mesmo sem música, simplesmente adoro dar uma corrida a apreciar o ambiente;
  2. Não sou grande apreciadora de doces! Aliás, só há dois que como quando há;
  3. Sou extremamente nervosa e tenho medo do poder do nervosismo;
  4. A minha cor favorita é o Amarelo, embora raramente a use;
  5. Sou louca por filmes de animação, principalmente, pelos clássicos;
  6. Adorava ser vegetariana, mas não consigo, por um lado, por causa da saúde e, por outro, porque adoroooooooooo peixe;
  7. Pinto o cabelo com reflexos vermelhos, porque a minha mãe não me deixa pintar completamente o cabelo de vermelho;
  8. Troco dia sim dia não de casa, uma vez que os meus pais são divorciados e essa foi a «melhor» solução;
  9. Às vezes, julgo-me demasiado independente, o que nem sempre é bom;
  10. As pessoas dizem que cheiro «a Alforreca»;
  11. Um dos meus momentos favoritos da semana é quando vou passar a sexta à noite a casa dos meus vizinhos.
Perguntas da Simple Girl:

1. Qual o momento mais marcante deste Natal?
 Sem dúvida, quando o meu tio mais novo, que se casou recentemente, disse que ia ser pai. Fiquei tão feliz, até me vieram as lágrimas aos olhos. 10º primito!!!

2. Qual foi a prenda que mais gostaste de receber este Natal?
 Bem, o casaco do meu avô, uma eterna recordação que antes era só memória e agora um pouco mais concreta.

3. Qual foi a prenda que mais gostaste de dar?
 Há duas prendas que adorei dar, como são iguais, refiro-as às duas: Ofereci aos primos que têm a minha idade emblemas para porem nas capas e uma carta a cada um. Ver as caras felizes deles quando abriram as cartas encheu-me o coração, completamente.

4. O que gostavas de fazer antes do ano acabar?
 Gostava de ver uma última vez o mar...

5. Como defines o ano de 2015?
 Um ano de recuperação física e psicológica, um ano de confrontos positivos com as amizades das pessoas para comigo.

6. Gostavas de mudar alguma coisa que tenha acontecido durante este ano?
 Algumas discussões completamente desnecessárias, pois, de resto, foi tudo uma aprendizagem.

7. Fofinha! Esqueceste-te da pergunta 7.

8. Quais os melhores momentos de 2015?
 O Festival Vodafone Paredes De Coura, o Casamento do meu tio, o Natal, o meu Aniversário e o da minha Mamã, a entrada para a Universidade, o receber as notas dos exames.

9. Quais os piores momentos de 2015?
 O definhar repentino da saúde do meu avô, a dúvida permanente do meu pai em relação à minha saúde, o separar-me do meu primeiro grupo de amigos a sério...

10. Qual a melhor coisa que podia acontecer no primeiro minuto de 2016?
 Sinceramente, a única coisa que eu quero é passar o ano aconchegadinha na minha mãe e ver o fogo de artifício logo a seguir! Se isso acontecer, ficarei mesmo muito feliz.

11. O que pretendes alcançar em 2016?
 Aos poucos se conseguem grandes feitos. Primeiro, quero terminar o 1º semestre com excelentes notas, passar no exame de condução sem medos, terminar o 2º semestre, levar a praxe até ao fim, manter contacto com os meus amigos do ano passado, aproveitar ainda mais a companhia da minha família.

Blogs nomeados: (Vou nomear pouquinhos, apenas os que gostava mesmo de ver responder a esta TAG)
  1. Ella do blog Ela Entre Eles
  2. Rita do blog Sem Tempo
  3. Ju do blog Naïve
  4. Kiara do blog Não sei mas acho que sei lá
  5. Catarina do blog Apenas a Lua
  6. Diana Machado do blog Entrelaçando
Quantos às perguntas, vou deixar prosseguir as que me foram feitas, pois acho que são mesmo boas perguntas.
Espero que não tenha desiludido ninguém com as minhas respostas e factos.
Bem, boa sorte às meninas que nomeei!
Até amanhã alforrecazitas!

Menos de 5 horas!

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Prenda da Ana Rita para mim!!!
 Falta tão pouco tempo para começar a algazarra, o convívio, o reencontro, a felicidade, as barrigas cheias, a alegria, a cumplicidade, a compaixão. Amanhã é dos poucos dias do ano em que quase toda a população está satisfeita e esquece um pouco os seus problemas e aproveita ao máximo.
 A única coisa que me deixa mesmo triste são as pessoas que não têm a felicidade de celebrar o Natal como nós estamos tão habituados devido à extrema pobreza em que vivem. Quando for maior, vou participar numa daquelas campanhas solidárias de alimentar quem não tem como pagar no dia de Natal, porque, a meu ver, toda a gente devia poder sentir a tranquilidade que esta época traz! 
 De qualquer das formas, e tentando um discurso mais animado, a Ana Rita mandou-me uma mensagem com a prenda que me enviaria se soubesse onde moro. Posso dizer que esta prenda me encheu o coração! Tão simples e tão eu. Adoro amarelo, para começar, e o gesto amoroso que demonstrou é simplesmente de ficar derretida. Obrigada AMIGA, do fundo do meu coração!

E FELIZ NATAL PARA TODA A GENTE!

Prendas de Natal

domingo, 20 de dezembro de 2015

 Desde pequenina que nunca pedi nada em concreto aos meus pais ou à minha família. Sempre que alguém me perguntava o que queria eu para o Natal, eu respondia «Quero estar com a minha família toda!» Na verdade, para mim, o melhor desta época é o convívio, o amor, a amizade, os sorrisos, os abraços, a chávena de chá na mão, enroscada no sofá debaixo da manta com a cabeça pousada no ombro da minha avó.
 Contudo, desde que os meus primos mais novos nasceram que tudo se tornou numa corrida aos melhores brinquedos, às melhores tecnologias e às marcas exorbitantes, análogas aos preços, claro. Não diria que somos uma família consumista, pois, durante o ano, somos todos bastante conservadores e discretos, alguns digo, porém, no Natal, a minha família fica doida.
 Isto entristece-me, porque, chegando a hora de trocar prendas, vejo a cara da minha irmã, triste por ver os primos receberem 10 brinquedos e não darem valor a isso. Não é sequer uma questão de querer os brinquedos que eles recebem, é simplesmente o facto de não valorizarem. É, de facto, cansativo, principalmente quando, a meu ver, se queremos dar uma prenda, deve ser algo simbólico e que realmente faça as pessoas perceberem que pensámos nelas.
 Gosto do Natal na medida em que estamos todos juntos, à volta da mesa, sentados nos sofás, a correr pela casa, a partilhar casacos e agasalhos, a contar e a criar momentos hilariantes. Adoro a alegria que as pessoas vestem nestes dois dias e a forma como a espalham. E essas, para mim, são as melhores prendas.
 Espero-te ansiosamente Natal.

Christmas TAG

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

 Nomeada pela querida TheNotSoGirlyGirl para responder a estas pequenas e cheias de mistério por trás, decidi aderir e explorar o que daqui sai. As perguntas são apenas dez, tanto dá para serem concisos como para recordarem momentos que vos fazem realmente felizes, por isso, nomeio toda a gente e mais alguma para participar, sendo um requisito da TAG usarem o padrão que a TheNotSoGirlyGirl criou, além disso, tanto podem responder em inglês como em português!

 1. Se pudesses passar a noite de Natal com alguém, quem seria? / If you could spend Christmas Eve with anyone, who would it be?
 Não sei se tem de ser alguém famoso, contudo, sei bem a resposta a esta pergunta, para mim, o melhor era passá-lo com o meu avô materno. É a primeira vez que não vai ser possível, vou apenas visitá-lo e isso deixa-me completamente desolada. Simplesmente adorava o discurso dele, era um homem cheio de conhecimento e princípios, agora usa fralda outra vez e não me reconhece. Eu só pedia mais uma véspera de Natal com ele.


 2. Qual o presente mais estranho que já recebeste? / What's the weirdest gift you've ever received?
 Um kit de maquilhagem. Pensei que seria mesmo difícil responder a esta pergunta, mas não foi. Não sou miúda de me pintar e toda a minha família sabe isso, contudo, a minha própria madrinha decidiu que aquilo que a recordava de mim era um kit enorme e super caro de maquilhagem! Tristemente, por ser a prenda dela, tive de trocar...


 3. Abres os presentes na noite de Natal ou esperas pela manhã? / Do you open the presents on Christmas Eve or wait until Christmas Morning?
 Esta é, para mim, uma pergunta rasteira, uma vez que com a minha mummy criámos uma tradição. Abrimos sempre os mimos que temos para dar umas às outras no dia 23. Por isso, na véspera da noite de Natal, eu, a minha mummy e a minha mana fazemos o nosso próprio Natal. Contudo, em família, costumo abrir as prendas no dia 24 e acabo de receber os miminhos no 25 de manhã!


 4. Qual é/são a(s) tua(s) música(s) de Natal favorita(a)? / What's your all time favourite Christmas song(s)?
 Acho que não tenho, pois, gosto realmente de todas as músicas de Natal. Como tom de toque tenho a música Christmas is all around me do filme Love Actually (filme predilecto de Natal).


 5. Qual a tua guloseima/doce de Natal favorita? / What's your favourite Christmas treat?
 Não sou muito de doces... Sei que é estranho ouvir isto, mas é mesmo verdade! Prefiro mil vezes comer duas vezes bacalhau ou polvo, adoro a roupa velha no dia 25, aprecio imenso a enormidade de fruta que é servida. De qualquer forma, se tivesse de escolher um pequenino prazer, seriam os ferrero rocher ou os frutos do mar da guylian que, basicamente, só como nesta altura.


 6. O que comes normalmente na noite de Natal? E no dia? / What do you usually eat on Christmas eve? And on Christmas day?
 Como referi na 5, costumo comer os tradicionais pratos de Natal, que deixam a casa com um cheirinho reconfortante e uma sensação de alegria e calma enorme. A minha avó e a minha «avódrasta» tem especial cuidado em fazer montes de couvinhas e saladinhas para eu poder acompanhar os pratos.


 7. Quais são as tuas bebidas de Natal favoritas? Com álcool (caso tenhas idade!!!) ou sem. / What are your favourite Christmas drinks? Alcoholic (if you are allowed to drink!!!) or non-Alcoholic.
 Sou grande apologista da água, em qualquer situação, não costumo beber outra coisa. Contudo, no Natal aprecio imenso o copo de vinho a acompanhar, o abanar do copo e o cheirar antes de dar um golinho. Gosto também de beber whisky que, por vezes, o meu avô se oferece para beber comigo, um pequenino copo num momento de cumplicidade em que os sorrisos que trocamos e os olhares dizem mais do que qualquer outra coisa.


 8. Do you go to church on Christmas Eve? / Vais à igreja na Véspera de Natal?
 Normalmente, não. Não me considero praticante da religião. Porém, quando passava o Natal em casa dos meus avós maternos, a minha tia obrigava-me a ir, o que me fez gostar menos dessa parte do Natal.


 9. A tua família tem alguma tradição peculiar de Natal? / Does your family has any peculiar tradition around Christmas?
 Como já disse, temos o nosso próprio Natal com a minha mãe, longe daquele consumismo que se passa muitas vezes na minha família paterna em relação às prendas. Os meus tios dão tudo aos filhos e, essa parte do Natal, passou a ser uma competição entre eles a ver quem dá as melhores prendas, o que me entristecia muito a mim e à minha mana, uma vez que gostamos mesmo do Natal pelo que representa e não pelo que recebemos, além disso, tendo os pais divorciados, não nos podemos dar a certos luxos e, muitas vezes, ouvíamos comentários completamente desnecessários perante a pequena quantidade de presentes que recebíamos. Pois agora não recebemos nenhum e a minha família teve que o aceitar.
 Além disto, a minha avó paterna faz anos no dia 25, por isso, o almoço neste dia é um misturar das duas celebrações, o que faz com que todos os 25 tenham algo tradicional e, ao mesmo tempo, fresco e novo.


 10. Qual é a tua melhor memória Natalícia? / What's your best Christmas Memory?
 Agora que ponho todos os Natais em retrospectiva, a melhor memória é de há uns anos em casa dos meus avós maternos. Eram cerca de quatro horas da tarde, o meu avô tinha acabado de acender a fogueira e veio sentar-se junto de mim, que estava entretida a ver os tradicionais filmes da Disney. Colocou os seus magrinhos braços à minha volta e aconchegou-me, viu o filme todo comigo e, no final, explicou-me a lição do filme e deu-me alguns conselhos que trago comigo para a vida toda.


 Desculpem ter-me estendido tanto. Não estava à espera de escrever tanto, mas adoro mesmo esta época. Talvez noutro dia faça mais uma publicação sobre o significado que o Natal tem para mim.
 Obrigada pela paciência. E, obviamente, participem e deixem as vossas participações! Adoraria lê-las.

Frio, vai-te embora.

domingo, 13 de dezembro de 2015

 Não sou rapariga de muita roupa, de casacos quentes, de mantas, de golas altas, de cachecóis. Pelo contrário, gosto de usar um simples top, saias compridas, calças de ganga fina, sapatos com meias de vidro que só cobrem os dedos dos pés e o calcanhar, all stars, chinelos, camisolas finas, um chapéu de aba larga. Sou rapariga de sol, de quente. Claro que aprecio estas belas tardes aconchegada no sofá com a cabeça no ombro da minha amada mãe, contudo, podia estar pelo menos 15ºC, estou mesmo cansada deste frio.
 Além disso, nesta altura, fico com as mãos roxas e não sinto os dedos dos pés... Sim, sim, mãos frias, coração quente, contudo, um coração quente será sempre um coração quente se tiver de ser, por isso, só peço mais 5 grauzitos.
 Para vocês terem noção do frio que tenho hoje: É a primeira vez que troco uma corrida pelo conforto do quentinho de casa. É que hoje nem me atrevo a voltar a sair! E não sou de arranjar desculpas para fazer exercício.

É difícil...

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

 Arya sei que vais gostar deste vídeo.
 Retrata tudo aquilo com que uma mulher é confrontada ao longo dos anos. Achei mesmo interessante, e penso que não precisa de muita descrição! É simplesmente isto. Menos preconceitos. Há coisas mais importantes sobre o que opinar além das escolhas que a do lado faz!

Este mini mundo!

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

video 
 Nunca quis que o meu blog fosse uma coisa muito grande, pelo simples facto de partilhar aqui muita coisa bastante privada, contudo, ultimamente, tenho tido mais reacção às minhas publicações, até de pessoas que não me seguem.
 De qualquer forma, agradeço às minha pouquinhas seguidoras todo o amor que me têm mostrado, toda a compreensão e honestidade perante cada palavra que escrevo.
 Sempre que faço uma publicação fico ansiosamente à espera das vossas respostas, pois gosto mesmo de ler o que têm para me dizer!
 Um grande obrigada a todas. Espero que continuem por aqui!

Hoje é o jantar de natal de curso, estou um pouco ansiosa, tenho sempre medo destes encontros com muita gente e imensa comida e bebida... A minha cabeça nem sempre ajuda. Apesar disso, vou tentar divertir-me à grande, mereço mesmo!
Kiara, vais?

Socializando...

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

 Desde pequena que me dou bem com toda a gente e gosto de conhecer e dar oportunidade a todas as facetas das pessoas. Sempre gostei de saber mais sobre o seu comportamento e a sua forma de ser e estar.
 Além disso, tendo a estar bastante mais à vontade com pessoas mais velhas que eu do que com os da minha idade. Essa é também uma das razões pelas quais estou a gostar tanto da praxe, contacto próximo com pessoas mais velhas. Claro que também estou a adorar conhecer os meus coleguinhas.) Assim como com os realmente mais velhos que eu. Muitas vezes dou por mim completamente embebecida na sua sabedoria, nas suas histórias, na sua vida. Têm muito a dizer e pouca gente a quem contar.
A diferença não precisa de ser muita, às vezes é claro que me dou melhor com alguém com 21 ou 22 anos do que com pessoas com 18, não sei bem porquê, sempre fui assim. Gosto de ouvir a experiência adicional à minha que as pessoas têm. (
 Contudo, com isto de entrar na Universidade e conhecer pessoas novas, apercebi-me que há pessoas da minha idade e mais novas que têm experiência de vida que dava para anos e anos. Situações caricatas e únicas. Coisas que não me passariam pela cabeça quando olho para estas pessoas em questão, mas que são mesmo verdade e do outro mundo.
 Afinal, as pessoas ainda me surpreendem.

Bons momentos... e emocionais!

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

 Se não quiserem ler este textão, eu compreendo perfeitamente. 
 Quando a Kiara me disse que eu ia gostar muito dos meus praxantes, eu fiquei mais descansada, contudo, continuei de pé atrás. Agora vejo como ela tinha razão! (Já agora é mesmo estranho chamar-te assim... E já não nos vemos há muito tempo, já sinto saudades!)
 Ontem tivemos aquilo que chamaram de praxe de purificação. Foi uma das minhas favoritas. Eu e os meus 15 amigos tivemos que falar uns dos outros à vez à vez e, em seguida, dos praxantes! Admito que foi um pouco assustador, pois não era para dizer apenas coisas simpáticas, mas sim tudo o que achávamos estar mal, bem e aquilo que considerávamos ter uma solução eficaz!
 Apercebo-me agora como foi significativa, como foi importante para que o nosso «bloco» crescesse, eu sei que para alguns é apenas praxe, mas para quem passa por ela é realmente importante.
 Acabei com algumas lágrimas nos olhos, ok, talvez tenha chorado mesmo, quando disseram que eu era a pessoa mais confiável do grupo, aquela que tenta sempre ver as situações da perspectiva de toda a gente. Quando foi a minha vez de falar, fiz aquilo que tinha de fazer descrevi as pessoas e disse-lhes o que deviam mudar em relação a alguns assuntos. Além disso, tive de falar da comissão, o que me agradou bastante, tendo em conta que ao tempo que queria que dois dos meus doutores soubessem o que acho deles. O dr M e a dra I. Como estava com as defesas em baixo por tudo o que tinham dito de mim, fui mesmo muito sensível quanto a eles os dois. Respeito-os mesmo muito. Enquanto que o dr é extremamente brincalhão, sensível e super preocupado comigo, a dra transmite-me uma confiança, uma tranquilidade inigualável, e sempre que vem, fico mesmo feliz!
 Falar dos outros praxantes foi também muito interessante, tenho uma dra mesmo inteligente, outra super amorosa e com um sorriso lindíssimo, outra que parece brava mas é mesmo engraçada, uma que é na paz, está quase sempre presente e dá conselhos excelentes, outra que, mesmo pouco presente, causa impacto, um engenheiro que é apaixonado pela praxe e transmite isso. Até da cardeal de curso tive de falar, disse-lhe a verdade, que me assustava, porém, sem ela também não fariam sentido aqueles momentos.
 Foi sem dúvida uma noite emotiva, mas, ao mesmo tempo, sensacional. Durante a tarde fizemos jogos e aprendemos mais do código de praxe e à noite tivemos um momento que nos motivou a ser mais e dar mais! Pelo menos a mim. Agora, só espero conseguir continuar. Estou mesmo a gostar!

Mulheres.

terça-feira, 1 de dezembro de 2015


 Achei esta notícia extremamente interessante. Principalmente, porque uma das mulheres inspiradoras é uma inspiração para mim: a legendária Patti Smith.
 Como sabem, fui vê-la ao vivo e foi das melhores experiências da minha vida, a intensidade que aquela mulher transmite é do outro mundo. A energia do concerto foi tão cheia de poder que me senti assaltada por todas as palavras que faziam parte dos poemas cantados dela.
 Agora, podemos vê-la e a muitas outras mulheres, que trouxeram algo de diferente e único ao planeta, num só calendário. Mulheres poderosas e cheias de vida.
 Um trabalho cheio de arte por parte da fotógrafa Annie Leibovitz, que trouxe algo de novo a esta tradição, ao fotografar mulheres «pouco convencionais» segundo os parâmetros sociais, mas clássicas e originais.
 Isto valia a pena ter em casa. Gostava mesmo.