Aos que mais amam.

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

 Ontem, devido ao calor intenso proveniente do fumo dos incêndios, tive uma noite terrível, não parei um segundo de rebolar pela cama, dormi em intervalos de 30 minutos intercalados com horas acordada e, para melhorar a situação, tive pesadelos horríveis, pesadelos daqueles que nos fazem acordar sobressaltados e sem fôlego.
 Os pesadelos com monstros e figuras mágicas e fictícias já são uma constante, já não me assustam tanto como quando era uma catraia de 8 anos, já não me fazem acordar a chorar com medo do terrível indivíduo sobrenatural no armário ou debaixo da cama, já não me põem a correr de um lado para o outro para fugir aos possíveis ataques de uma figura transcendente.
 Todavia, os pesadelos que envolvem família e amigos foram poucos ao longo do ano e eram mais frequentes em alturas da minha vida menos boas. Agora, têm sido dia sim, dia absolutamente sim. Ora envolvem a minha mãe e o perdê-la, ora retratam um afastamento completo da minha irmã, ora referem o deixar de ver o meu pai e a minha madrasta, ora vejo os meus amigos a cair todos de um precipício. Contudo, foi ontem que um dos piores assaltou o meu sono de princesa quando não envolviam apenas a minha família MAIS directa, como também os meus primos mais chegados e os meus padrinhos a quem tanto amo.
 Discussões enormes, mortes inesperadas, perdas de contacto (uma das coisas que mais receio na minha família), pedaços de nada a separar-me deles, trilhos impossíveis de passar para os alcançar, olhares de fogo, sangue, muito sangue. Como é óbvio, não consegui dormir nem mais um segundo e, passados anos sem que um pesadelo me incomodasse, acordei a chorar e absolutamente transtornada... talvez tenha a ver com a onda de incêndios que anda por aí, que me deixa completamente em baixo e cheia de medo.
 A primeira coisa que fiz, mal achei que já era uma hora aceitável, foi mandar mensagens a todas essas pessoas, a fazê-las saber o quão importantes são para mim e quanta falta me fazem. Nem devíamos deixar passar muito tempo sem as fazer saber de tal coisa.
(A mão da minha mana e a minha a fazer um coração)
 Aos que mais amam, mandem mensagem, pode ser só a dizer que pensaram neles hoje, ou que gostam muito deles, liguem até e perguntem como estão, façam para que eles saibam que podem contar convosco.
 Esta é uma das minhas resoluções: Dizer aos meus que gosto deles, que pensei neles e que os levo comigo diariamente.

Aproveito para deixar um agradecimento muito especial aos nossos bombeiros.
Voluntários e sapadores, todos merecem que lhes demos força e os apoiemos.
O que eles estão a fazer não é nada fácil.
Também eles têm família que precisa deles e está a sentir a sua falta.
Façam o máximo que puderem para ajudar.
Todos juntos fazemos mesmo a diferença.

7 comentários:

  1. Eu odeio pesadelos desse género. Felizmente já não tenho há algum tempo.
    Mas sim, devíamos dizer mais vezes às pessoas que gostamos delas :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem me dera poder dozer o mesmo :(
      Tenho tentado fazê-lo todos os dias.

      Eliminar
  2. Muitas vezes andamos tão absorvidos pela vida que nos esquecemos de fazer isso

    ResponderEliminar
  3. Eu fico logo toda arrepiada quando vejo as imagens do incêndios na TV, ainda pior fico quando os tenho à minha frente. Não são propriamente perto da minha casa e felizmente nunca estive em zona de risco, mas daqui vê-se tudo, as labaredas são arrepiantes, principalmente de noite. Ainda na sexta feira à noite íamos levar a minha irmã a casa e ela reparou num incêndio e eu quando vi mandei um mini berro, mas ficaram a olhar para mim a perguntarem-se porque é que eu estava assim. Faz-me imensa confusão, começo logo a pensar nas vidas humanas e animais que se podem perder, nas famílias sem casas, sem nada, um terror!
    Os meus pesadelos têm-se baseado no fogo, outro dia tive um que não fazia sentido nenhum, sonhei que uma casa mesmo à frente da minha tinha ardido, ela esta abandonada, e eu comecei a pegar nos meus bichos todos para os salvar mas sentia-me impotente e depois acordei, isto muito resumidamente porque acordei a transpirar e não estava assim tanto calor...

    Beijinhos*
    r: Concordo totalmente contigo, parece um ato terrorista o que tem acontecido nos ultimos dias :o

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nas vidas humanas e animais, nas famílias, nos bombeiros, na natureza, na Terra em geral, é tão assustador o que se passou e ainda se passa.
      Como compreendo o que te aconteceu com esse pesadelo.
      Espero mesmo que melhores e que andes a dormir melhor. :)

      Eliminar
  4. Eu raramente tenho pesadelos, espero que deixes de os ter ...Estes dias de incêndios tem sido horríveis. Eu fiz alergia ao cheiro e ando cheia de tosse... Beijinhos *_*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada fofita. Eu espero que tu melhores disso das alergias porque compreendo bem o que incomoda!

      Eliminar