Diário de Uma Condutora #9

domingo, 25 de setembro de 2016

Este amarelo no meu carro futuro, por favor!

 Oiçam a voz de quem já tem a carta há mais de 7 meses (até parece que me dá muita credibilidade): Não passem mais de 2 semanas sem pegar num carro, pois, pode acontecer que ao voltar a conduzir se sintam inseguras e esse não é um sentimento nada bom para quem o quer fazer. Pratiquem muito.
 Já tenho saudades de o fazer, não vai passar desta semana.

24.09.2002

sábado, 24 de setembro de 2016

 Di,
 Tenho muita coisa para te dizer, poucas palavras para o fazer. Estás a crescer tão rápido que nem tenho tempo de dar por ela. Continuo a olhar para ti e a ver a bebé rechonchuda que um dia foste, alegre e muito delicada. Estaria a mentir se dissesse que não me lembro da felicidade que senti quando disseste «Mana» pela primeira vez, que não me lembro quando caminhaste na minha direcção, que não me lembro como estavas entusiasmada e ao mesmo tempo triste por me deixares e ires para a creche. Podia dizer que era demasiado nova para ter todas estas memórias, porém, és tu: o impacto que tiveste na minha vida foi demasiado grande para algum dia esquecer o quão melhor começaram a ser os meus dias depois de apareceres nas nossas vidas.

Aos 3 é de vez #3

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

 A 3ª publicação da rubrica que tem este número no nome não poderia deixar de ser super importante e diferente.
 Como sabem, a minha «Boadrasta» esteve grávida, dando vida a um menino muito muito muito bonito que me deixa completamente babada e que me fez perceber, pela segunda vez, o que é o verdadeiro amor (não esquecer que já tenho uma mana!!). Quase a fazer um mês, este miúdo tornou os nossos dias mais cheios, felizes, atarefados, inesperados,... É um pedacinho do céu, acredito eu, uma estrelinha que brilha para nos encher o coração a todos. Não bastava ele estar na minha vida, o meu pai faz ainda questão que ele me tenha a mim, uma simples rapariga que pouco sabe ou tem para dar, como Madrinha, para que possamos crescer juntos e apoiarmo-nos simultaneamente!
 O que vos pode estar a escapar, e é completamente normal, é o facto de a nossa diferença de idades ser de 19 anos (sim, eu vou ter 39 quando ele tiver 20). Contudo, esta diferença brutal de idades dá-me uma perspectiva diferente do que é ter um irmão e traz-me algumas situações caricatas. Eis, então, as 3 coisas que me marcaram mais com esta experiência novinha em folha:

Análise I

segunda-feira, 12 de setembro de 2016


 Faltam apenas 33 minutos para começar o 1º semestre do 2º ano da minha Licenciatura em Matemática, precisamente com Análise I. Que me corra tudo bem e, o que tiver de correr menos bem, que tenha tudo solução!

Mais um recomeço

domingo, 11 de setembro de 2016

 A vida tem isto de mágico: oferece-nos imensas oportunidades de recomeçarmos e revermos tudo o que faz efectivamente sentido para mantermos nas nossas caminhadas.
 Nesta última semana andei um pouco em baixo, o início deste ano lectivo aproximava-se e eu não sentia que estivesse pronta para ele a muitos níveis. Uma série de coisas estavam por resolver, esclarecer e limpar.
 Provavelmente, descarreguei um pouco esse sentimento no meu blogue, deixando de me sentir em casa e começando com uma estranha sensação de vazio. Além disso, irritava-me abrir o meu armário, ver roupa de há 7 anos que ainda usava e com a qual já não me identificava. Podia bem acabar aqui, porém, comecei a ver o material que tinha sobrado do ano passado e descobri mil e um folhas rabiscadas que não fazia sentido guardar.
 É verdade que as horas de sono todas trocadas, por causa das bodas de ouro dos meus avós, das noites brancas, dos almoços de família de dias inteiros, não devem ter ajudado em nada este meu sentimento, porém, tudo isto me deu aquele empurrão que precisava para mais um recomeço com sucesso. A vida é mesmo engraçada.