Aos 3 é de vez #3

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

 A 3ª publicação da rubrica que tem este número no nome não poderia deixar de ser super importante e diferente.
 Como sabem, a minha «Boadrasta» esteve grávida, dando vida a um menino muito muito muito bonito que me deixa completamente babada e que me fez perceber, pela segunda vez, o que é o verdadeiro amor (não esquecer que já tenho uma mana!!). Quase a fazer um mês, este miúdo tornou os nossos dias mais cheios, felizes, atarefados, inesperados,... É um pedacinho do céu, acredito eu, uma estrelinha que brilha para nos encher o coração a todos. Não bastava ele estar na minha vida, o meu pai faz ainda questão que ele me tenha a mim, uma simples rapariga que pouco sabe ou tem para dar, como Madrinha, para que possamos crescer juntos e apoiarmo-nos simultaneamente!
 O que vos pode estar a escapar, e é completamente normal, é o facto de a nossa diferença de idades ser de 19 anos (sim, eu vou ter 39 quando ele tiver 20). Contudo, esta diferença brutal de idades dá-me uma perspectiva diferente do que é ter um irmão e traz-me algumas situações caricatas. Eis, então, as 3 coisas que me marcaram mais com esta experiência novinha em folha:
  • Tudo aquilo que se aprende com os livros de maternidade e bebés, desaprende-se em menos de dois dias. O bebé é que dita quanto quer comer e de quantas em quantas horas, com algum cuidado é claro, mas não vão deixar o bebé chorar durante três horas se no último leite apenas bebeu um terço do que devia. Não há fórmulas secretas para pôr o bebé a dormir, nem para o manter acordado. Dar de mamar é excelente, sim, confirmo, porém, não vai ser isso que o vai tornar mais forte, saudável ou inteligente. Se não der para dar de mamar, não há drama.
  • Os soluços de recém-nascidos são um dos sons mais bonitos do universo, sem sombra de dúvida. Fico sempre à espera que o meu mano não arrote a seguir ao biberão, para que o possa ouvir soluçar: ADORO!
  • Tomarem-me por mãe do miúdo pode ser uma constante. Só aconteceu duas ou três vezes, mas é constrangedor e caricato o suficiente. Ao fazerem-no estão a dizer que o meu pai é avô da criança!
 A experiência está a ser, sem tirar nem pôr, simplesmente divinal. Por um lado, tenho de admitir que tinha receio de como seria a vida com mais um membro na família. Por outro, amo-o desde que soube que ele existia como um mini feto!
 Já sabem, se os vossos pais tiverem isto em mente, incentivem a ideia. Ele faz-nos muito felizes e só há dois dias é que começou a acompanhar as pessoas com o olhar: Imaginem!!!

Um beijo enorme,
Joana

17 comentários:

  1. Tenho 12 anos de diferença para o meu irmão e acho maravilhoso! Se com 12 anos já se tem uma perspetiva do que poderá ser ter um filho, com 19 ainda mais! E se comigo já me perguntaram se eu era mãe dele (que é um pouco escandaloso, porque a diferença não é tanta para tal), a ti é ainda mais provável acontecer xb

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É espectacular Kiara! Adoro mesmo. Está a ser uma experiência brutal, mas, de facto, a confusão que as pessoas geram é imensa!

      Eliminar
  2. Que riqueza! Os bebés são tão adoráveis. Quem me dera ter agora assim um maninho para me entreter.

    ResponderEliminar
  3. Pareces mesmo radiante :) parabéns! Sempre quis ter uma irmã ou irmão, mas quando os nossos país estão separados, é muito complicado ahahah

    https://recomecar-mariana.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Adorei o teu blogue, sinto uma energia incrível aqui e ainda bem que me encontraste porque as tuas palavras fizeram-me sorrir, obrigada, obrigada, obrigada!!!

    Eu tenho uma irmã mas só temos três anos de diferença e não parecemos, de todo, irmãs! Somos completamente distintas uma da outra!

    ResponderEliminar
  5. Adorei o teu blogue, sinto uma energia incrível aqui e ainda bem que me encontraste porque as tuas palavras fizeram-me sorrir, obrigada, obrigada, obrigada!!!

    Eu tenho uma irmã mas só temos três anos de diferença e não parecemos, de todo, irmãs! Somos completamente distintas uma da outra!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh meu deus! Este comentário encheu-me o coração de uma maneira inesperada. É tão bom saber que transmito uma boa energia. Obrigada eu Blue!!!

      Fisicamente? Ou mesmo psicologicamente!? Acho essas situações mesmo engraçadas, porque, na minha família, se analisarmos bem, somos TODOS muito parecidos. Até primos com primos, crianças com tios, etc.

      Eliminar
  6. Imagino a gracinha que esteja a ser :D Já vai para anos que não temos um bebé na familia!!

    ResponderEliminar
  7. Que amoroso!
    Tenho 11 anos de diferença do meu irmão e na altura já diziam que era muito. Hoje em dia cada vez se vê mais diferenças de idade como a tua e a do teu irmão. Eu adoro bebés mas para ser sincera, não sei se queria mais um irmão...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Começa a ser algo tendencioso, de facto, e ainda bem! Não me podia deixar mais feliz e realizada este miúdo.

      Eliminar
  8. Um dia ainda se vão rir com essa diferença, pois situações de ele passar por teu filho vão acontecer sempre...
    As crianças/bebés são o melhor do mundo...

    ResponderEliminar
  9. Que lindo este post! Eu sei bem o que isso é, contudo não tive a "felicidade" de ser mais crescido quando nasceu a minha pequena irmã, mas beneficiei noutras coisas como na infância chatear os pais juntos e isso hehehe :)
    Adoro bebés e espero um dia poder ter uma riqueza dessas ao lado da pessoa mais linda, a minha pipoca!

    http://limaomaisuva.blogspot.pt/

    Um daqueles.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também eu pude viver o que falas, com a minha irmã, a diferença ainda é de 5 anos, mas deu para pregarmos algumas partidas juntas.
      Espero que esse teu desejo se realize e que sejas muito feliz :)

      Beijinhos.

      Eliminar
  10. Os bebés são tão fofinhos. Imagino que ele te faça mesmo feliz :).
    Não gostaria de ser mãe, acho que não tenho jeito nem paciência para me dedicar a uma criança 24 horas por dia, mas um dia gostaria de ser madrinha, para poder mimar e dar amor a uma criança até à exaustão xD.
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acho que ia gostar muito de ser mãe... espero um dia puder realizar esse desejo.
      E fico à aguardar o momento em que me dás a novidade de que és Madrinha!

      Beijinhos enormes :)

      Eliminar
  11. Aw, muitos parabéns pela oportunidade que o teu pai te deu! A melhor parte é que tu e o teu maninho são do mesmo sangue e que a relação se poderá tornar muito mais forte!! Tenho a certeza de que nunca o desiludirás!
    Beijinhos!

    A Vida de Lyne

    ResponderEliminar