Toxicidade, chega!

sábado, 1 de outubro de 2016

 Não é a primeira vez que abordo este tipo de assunto, já o fiz de outras formas, porém, tenho sentido a necessidade de voltar a escrever sobre isto.
 Não costumo desistir das pessoas. Sou o tipo de rapariga que dá oportunidade a toda a gente de revelar a sua personalidade sem julgar logo à partida, deixo-as mostrar-me do que são feitas, procurando sempre o coração quente e o olhar profundo. Acredito que toda a gente é boa, por muito más acções que cometam. Quando me desiludem ou me deixam muito mal, perdoo-as e dou-lhes uma tentativa para recomeçarem. E volto a acreditar, deposito mais uma vez a minha confiança na sua palavra.
Créditos: Power of Positivity


 Esta atitude seria a ideal se, de facto, toda a gente estivesse disposta a expor o seu lado bom ou se todas as pessoas o tivessem. Estes últimos dois anos fizeram-me bater com a cabeça na parede, é até curioso como coincidiu com o início da minha recuperação, quase como se o recuperar fosse acompanhado por um «reset» na minha postura perante algumas pessoas.
 Há pessoas tóxicas, este facto é verídico. Muitas vezes, a sua toxicidade começa a partir do momento em que não estão dispostas a mudar o seu insuportável mau feitio.
 Cada vez me é mais fácil detectar as que são tóxicas para mim, a partir de pequenos detalhes:
  • Deixam-me sem forças para as enfrentar quando é preciso ter uma opinião. Quando alguém te tira a voz não é bom sinal, de todo;
  • Fazem-me ter a sensação constante de que sou mini e não tenho valor. Sentirmo-nos assim é inadmissível e estarmos nestas condições devido a outra pessoa é inaceitável elevado a infinito;
  • O meu tempo e as minhas coisas não lhes fazem a mínima diferença. Desde quando é que o tempo de alguém é mais importante que o nosso? A igualdade não defende isso.
  • Não estão dispostas a mudar por ninguém, especialmente por mim, não fazem sequer o mínimo esforço de me fazer sentir bem-vinda.
 Contudo, chega. Temos de conhecer os nossos limites, se x e y te fazem sentir assim, como descrevi, diz chega, grita É SUFICIENTE, ou então, deixa as pessoas continuar a olhar para o seu próprio umbigo e afasta-te enquanto ainda sobra alguma coisa de ti e da tua personalidade.
 Não deixes que elas mudem a tua maneira de ser, o teu positivismo. Não permitas que se sobreponham a ti, não autorizes que te desvalorizem. Não! Elas não são mais que tu, ocupam exactamente o mesmo espaço, a mesma percentagem que tu neste lindo planeta. Não toleres que diminuam a tua presença, o teu brilho, o teu encanto.
 Luta por ti, desintoxica-te, purifica-te. Tu vales muito mais do que sentes.
 Por favor, não te esqueças disso, acredita na tua coragem e no teu coração.

25 comentários:

  1. Acho que tens toda a razão, eu tenho bastante dificuldades em livrar-me de pessoas assim!

    ResponderEliminar
  2. É incrível este post. Amei. Eu não te conheço, mas pareces ser uma pessoa extremamente bondosa e gosto disso! Acredito que toda a gente tem a boa pessoa dentro de si, mas quando essas pessoas tomam consecutivamente maus caminhos/hábitos já começa a ser difícil ver esse lado mais bondoso dessa pessoa.
    É pena haver toxicidade neste mundo, mas há e não é pouco. Afasta-te de quem te faz infeliz e aproxima-te de quem quer o teu bem e ver-te a sorrir! Nunca desiste por ninguém que já te fez feliz ou que estás a conhecer, mas sê feliz!
    Concordo com tudo que disseste, acredita em ti sempre.
    Beijinho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A penúltima parte do teu comentário é a mais importante.
      "Acredita em ti SEMPRE", porque a desintoxicação começa a partir disto, deste pequeno detalhe que faz toda a diferença.
      Desistir de alguém não é sinal de fraqueza se tentámos 1001x encontrar um pedacinho bom. As pessoas têm de estar dispostas a mudar e ser-se tóxico só porque sim é vergonhoso.
      Obrigada pelo comentário!
      Beijinhooos.

      Eliminar
  3. Como eu me identifico com este post! Também sou uma pessoa que dá segundas oportunidades, embora da segunda vez já não encare a pessoa com mesma confiança e abertura de coração. Para mim, eu posso continuar a falar para a pessoa que me quebrou a confiança e até ser amiga dela, mas é muito difícil ela voltar a ter a minha confiança.

    Mas, tal como dizes, há pessoas que nem as segundas oportunidades aproveitam, porque são tóxicas. E dessas pessoas a única coisa que podemos fazer é afastarmo-nos, porque senão tiram-nos toda a energia, alegria e sugam-nos a nossa personalidade.
    Ainda bem que fizeste este post :).
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A partir do momento em que alguém te faz sentir minorca, a pessoa não é boa para ti e o melhor que tens a fazer é afastar-te, embora isso seja até um pouco triste.
      Concordo com o teu ponto de vista.
      Obrigada pela comentário Cherry,
      Um beijo enorme,
      Joana!

      Eliminar
  4. Na minha opinião toda a gente merece uma segunda oportunidade. Mas depois da segunda, já fica complicado!

    ResponderEliminar
  5. Acho que todas as pessoas apesar dos erros, confusões e etc merecem, mais que não seja, o beneficio da duvida. Eu, pelo menos, penso assim... não só por gostar que fizessem o mesmo comigo, mas porque faz parte de mim, do meu feitio, e daquilo que sou. Raramente vejo maldade em alguém.

    Ellen

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. (mas também é por raramente ver maldade em alguém que me lixo tanto)! é o senão

      Eliminar
    2. Sim, como tu, sou apologista das 2ªs oportunidades, contudo, há pessoas que são tóxicas simplesmente e, por mais oportunidades que lhes demos, vamos sempre estar a ser prejudicados por elas sem nos apercebermos. Infelizmente!
      Sinto que nesse aspecto sou igual a ti, nunca vejo mal nas pessoas e depois acabo sempre a sentir-me uma miséria!

      Eliminar
  6. Gostei tanto desta publicação, mesmo. Acima de tudo, temos de gostar de nós, acreditar em nós. Só assim é que conseguimos ser feliz e rodear-nos de pessoas que noa façam felizes. Um beijinho Joana! <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ohhh, fico tão feliz que tenhas gostado mesmo, vale muito para mim. Sinceramente!
      Beijinhos Paula :)

      Eliminar
  7. Olá, Joana! :) Obrigada pelo teu comentário no meu blogue. Eu digo sempre a toda a gente que deve experimentar pelo menos uma vez yoga. Desafia-nos em tantos sentidos. Eu comecei a fazer num estúdio mesmo de yoga, com uma professora mesmo fofinha. Tive sorte. Se só puderes fazer em casa, há um site muito bom chamado Do Yoga With Me. Experimenta! :p

    Quanto ao teu texto, não podia concordar mais. Não devemos ser rudes para as pessoas, mas também não devemos deixar que elas nos façam mal!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vou experimentar esse então :) Obrigada pelo conselho!

      O cerne da questão é mesmo esse. Ainda bem que transmiti bem a ideia.

      Eliminar
  8. Eu sou daquelas que a vida ensinou, que devemos dar uma oportunidade às pessoas e às vezes até duas... Mas às vezes esqueço-me disso...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu dou sempre, mil e uma, porém, por vezes, é desgastante sentir-me mal!

      Eliminar
  9. Eu dou sempre uma segunda oportunidade, muitas vezes por ser demasiado inocente e inexperiente na VIDA e a maior parte das vezes arrependo-me de ter dado essa segunda oportunidade, mas nós nunca estamos livres que as outras pessoas tenham que nos dar essa segunda oportunidade a nós.

    ResponderEliminar
  10. Quando me desiludem a mim, não há volta a dar. mas para me desiludir têm de fazer algo muito mau.
    ganhaste uma nova seguidora :D
    beijinhos
    http://eyeelement.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostava de ser mais como tu!
      Ohhhh, muito obrigada Diana.
      Beijinhos :)

      Eliminar
  11. Muito obrigada pelas palavras querida :) Fiquei com o coração cheinho, cheinho :)Muito obrigada. Fizeste com que o meu domingo ficasse bem mais feliz :)
    Beijinhos grandes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que devemos dar uma 2ª, uma 3ª às vezes até. Porém, há pessoas que não merecem pelo mal que nos fazem e pelo quão pequenos nos fazem sentir!
      De nada fofita, mereceste cada palavra, mesmo. Ainda bem que contribuí para um Domingo melhor :)
      Beijinhos!

      Eliminar
  12. R: O meu texto irónico? Nam... É que eu até me esqueci de referir que são 400km's e amanhã tenho aulas às 8h. Só vou para a Espanha lá para as 18h! xD

    ResponderEliminar
  13. Infelizmente, tudo isto é verdade. O importante é ter força para saber quando se deve parar de tentar. Tudo de bom para ti, sê feliz :)

    www.catmorais.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, o importante é saber quando se deve parar, não diria melhor!
      Espero que contigo também corra tudo bem e esteja tudo bem.
      Beijinhos :)

      Eliminar
  14. Durante o meu tempo de faculdade lidei imenso com pessoas assim e afastei-as a todas. Cheguei a um ponto em que dava por mim com uma aura super negativa e não andava bem. Afastei-as e voltei a procurar a minha positividade e agora sou e estou muito mais feliz.

    Cátia ∫ Meraki

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E eu fico radiante que tenhas conseguido encontrar essa positividade no meio de tanta toxicidade.
      Tambêm eu já afastei algumas pessoas. Tinha de ser! Há pessoas que não nos fazem bem simplesmente.

      Eliminar