6/4 #3

quinta-feira, 6 de abril de 2017

 Curioso como, à medida que vou escrevendo estes textos e vou somando mais um, me apercebo que já cá ando há algum tempo. O tempo passa mesmo a correr... é tão cliché dizer isto, mas não existe como o contornar. Só gostava de ter mais segundos para consumir cada bom momento e assimilar cada aprendizagem.


 A minha mãe faz anos! E eu só quero agradecer e pedir perdão.
 Agradecer por todos os abraços, beijinhos, olhares, palavras sábias, raspanetes. Agradecer pela presença e pela educação: embora a minha mãe se sinta culpada de algumas coisas que me aconteceram ao longo da vida, ninguém me teria protegido, ensinado e guiado melhor. Aprecio a paciência e persistência com que não desiste de nós e admiro a vontade com que continua a acompanhar-me em cada mini passo que dou...

 É tão bela a minha mãe. O sorriso que enaltece as suas covinhas, o olhar cintilante e profundo, as sardas invulgares num tom de pele morena, a sua maneira de andar descontraída ou muito sério. É tão bonita a minha mãe. A sua dedicação ao trabalho e contentamento quando é bem sucedida ou o outro se sai bem, a sua alegria ao regressar a casa, o seu contorno ao cansaço para usufruir da nossa companhia, a sua voz melódica a contar as situações caricatas do seu dia-a-dia.
 Só espero que me perdoe por nem sempre ser a melhor filha ou merecedora do seu carinho. Luto diariamente para não a desiludir e sinto que o faço constantemente. Não merece, a minha mãe. Quem me dera ser cem por cento digna de todo o seu Amor. De todas as vezes que errei, não me desculpei e mesmo assim me perdoou. De todas as vezes que não fui sincera ou Joana, pedi desculpa e repeti. Desculpa!
 Sempre olhei para a minha mãe com vontade de um dia ser como ela e, de todas as vezes que lho transmiti, a minha mãe repetia: «Só espero que sejas melhor!».
 Mãe? Será isso possível!?

4 comentários:

  1. Que texto tão bonito.:)


    Another Lovely Blog!, http://letrad.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Adorei ler estas tuas palavras tão cheias de amor e ternura, Joana! É certo que a tua mãe se orgulha muito de ti :)

    ResponderEliminar
  3. Que texto lindíssimo! Tenho a certeza de que a tua mãe te ama mais do que a quantidade de erros que julgas cometer, e que ela só quer o melhor para ti!
    Beijinhos!

    LYNE

    ResponderEliminar